Lipoaspiração a laser postado em 01/04/2018, atualizado em 31/10/2019.

img

Com o avanço da tecnologia no campo da cirurgia plástica, a lipoaspiração a laser ou apenas LIPOALASER ou ainda Laserlipólise, é uma dessas últimas tendências que também tem levantado dúvidas e receios em diversas pessoas. Afinal, no que ela se diferencia a Lipoaspiração convencional?

A novidade da lipoaspiração a laser é que durante a sua realização, a gordura é rompida com laser e se transforma em uma forma oleosa, amanteigada, consistência essa que facilita a aspiração, que é o passo seguinte da cirurgia. O laser chega aos adipócitos (células de gordura) por meio de uma cânula que possui fibra ótica acoplada.

Os procedimentos a laser, geralmente, são vistos como mais modernos, seguros e praticamente indolores pela maioria das pessoas. A técnica de lipoaspiração a Laser, promete, além desses benefícios, uma recuperação mais rápida. No entanto, independentemente da modalidade que surja ou esteja em alta durante determinado período, sempre será necessário consultar um médico cirurgião que analisará se o procedimento é adequado a cada paciente.

A técnica da lipoaspiração a laser traz alguns benefícios não apresentados na intervenção convencional. Entre eles, destaca-se a recuperação rápida relacionada a utilização de anestesia local, a estimulação do colágeno pelo laser, melhorando a flacidez do local tratado. Mas a principal vantagem atribuída à técnica fica por conta da cauterização dos vasos sanguíneos, responsável pela diminuição do sangramento depois da operação, com menos hematomas e recuperação mais rápida decorrente disso e o efeito de retração da pele pelo estímulo do colágeno provocado pelo laser.

O benefício de recuperação rápida pela qual ficou conhecida a lipoaspiração a laser é um tanto discutido. A lipo convencional também pode ser feita com anestesia local e sedação e como toda intervenção cirúrgica, o organismo que se submeteu ao tratamento exige um tempo de pelo menos 72 horas para se recuperar e é esse tempo mínimo que se exige para liberar o paciente para retomar as suas atividades rotineiras.

Assim como a técnica convencional, a lipoaspiração a laser pode ser feita no abdome, cintura, costas, coxas, joelhos, culotes, braços e papada. Da mesma forma, a sua realização é indicada apenas para modelar o corpo e não oferece benefícios a quem quer emagrecer.

A lipoaspiração a laser oferece riscos que não são verificados no método tradicional. Além daqueles comuns em todas as cirurgias plásticas, a utilização do laser pode causar problemas estéticos que interferem significativamente nos resultados do procedimento. O mais comum deles é a queimadura da pele, provocada pela própria exposição ao laser, mas isso é verificado geralmente quando aplicado por profissional com pouca experiência no método. Escolher bem o profissional que fará o seu procedimento, é fundamental para ter resultados desejados.

Outros problemas da técnica estão ironicamente relacionados aos fatores que são apontados como suas principais vantagens. A produção de colágeno estimulada pelo laser que contribui para a redução da flacidez, quando em excesso, pode provocar retração dos tecidos, deixando a cicatrização irregular. O sangramento reduzido nesse tipo de lipoaspiração também teria um lado negativo: a cauterização dos vasos sanguíneos pode levar à necrose da pele, porém isso está mais relacionado à queimadura, e também não se tem visto em mãos de cirurgião experiente.

Por todos esses motivos, a técnica tradicional de lipoaspiração ainda é muito indicada e segura e a técnica de Lipo a Laser ainda experimenta alguma restrição em nosso meio e os profissionais precisam ainda se familiarizarem mais com a técnica para ser largamente difundida como é em outros países.