Gluteoplastia postado em 01/04/2018, atualizado em 31/10/2019.

img

A gluteoplastia é o procedimento para aumento do bumbum, restaurar o contorno, a forma e o tamanho dos glúteos como o objetivo de remodelar a região.

Tem como objetivos tanto estéticos como para corrigir deformidades, por sequelas de acidentes, ou doenças.

Na grande maioria das vezes, a cirurgia é feita com o implante de próteses de silicone, mas uma opção pertinente é o enxerto de gordura retirado de outros locais do corpo, quando associado lipoaspiração com lipoenxertia de glúteos.

É uma cirurgia que costuma dar bons resultados estéticos, com poucas cicatrizes.

A gluteoplastia deve ser sempre realizada por médico cirurgião, em ambiente hospitalar, em centro cirúrgico.

Quando com Próteses de silicone, o cirurgião realiza duas pequenas incisões na parte interglútea superior e coloca os implantes de silicone, que são geralmente de formato oval ou redondo. O tamanho da prótese é escolhido juntamente entre paciente e cirurgião, de acordo com os objetivos estéticos ou reparadores e a necessidade de cada paciente..

Quando Gordura da Lipoaspiração, a lipoenxertia é feita com cânulas ap´ropriadas e é introduzido células de gordura nas nádegas, que foram aspiradas pela lipoaspiração de outra região do corpo, como a abdome, flancos e culotes. Para essa opção é necessário associar a lipoaspiração e necessita ter a gordura em excesso em outro local para ser retirado. A gordura necessariamente necessita ser da mesma pessoa (autóloga), não podendo ser de outro doador. .

O tempo cirúrgico médio é de 3 horas, com anestesia que pode ser peri-dural ou geral. É cirurgia ambularorial, não necessitando internação para esse procedimento.

Sempre é realizado, antes da cirurgia, avaliação pré-operatória, com exame físico e exames e avaliação do risco cirúrgico como em todas as cirurgias plásticas, , para detectar alterações que podem causar risco à cirurgia.

Alguns cuidados são necessários para uma boa recuperação deste procedimento, como:

  • Uso de analgésicos e anti-inflamatórios, para aliviar a dor;
  • Deitar de bruços, ou, em alguns casos de decúbito dorsal com apoio em dorso e coxas deixando glúteos livres, sem apoiar diretamente no colchão durante 30 dias;
  • Evitar sentar durante 4 semanas;
  • Evitar se esforçar nos primeiros dias, iniciando exercícios e atividades físicas após 6 semanas.

Os resultados começam a ser vistos após a segunda semana quando o inchaço local diminui, mas, o resultado definitivo só é visto após 12 a 18 meses do procedimento. Este procedimento é comum necessitar retoques e refinamentos cirúrgicos.

O cuidado da paciente é fundamental para o sucesso do procedimento e, em alguns casos, podem ser necessárias cirurgias de retoque.

A troca das próteses só são necessárias em caso de rupturas, alterações da forma, infecção ou rejeição pelo organismo.